sexta-feira, 30 de setembro de 2011

Rosário da Vida - 29/09/2011

Papa escolhe tema para Dia Mundial das Comunicações Sociais 2012


Nicole Melhado
Da Redação


Com a abundância de estímulos nas redes de comunicação, qual o valor do silêncio? Pensando nisso, o PapaBento XVI escolheu justamente este tema para o próximo Dia Mundial das Comunicações Sociais: “Silêncio e Palavra: caminho de evangelização”.

Para Bento XVI, “o silêncio não é apresentado simplesmente como uma forma de contraposição a uma sociedade caracterizada pelo fluxo constante e incontrolável da comunicação, bem como um necessário elemento de integração”, destaca o comunicado divulgado nesta quinta-feira, 29, pelo Boletim da Sala de Imprensa da Santa Sé.

Acesse
.: NA ÍNTEGRA: Comunicado sobre o tema do Dia Mundial das Comunicações Sociais 2012

O comunicado salienta que o silêncio, de fato, favorece a dimensão do discernimento e do aprofundamento e pode ser visto como um primeiro acolhimento da Palavra.

“Não há dualidade, então, mas a complementaridade das duas funções que, em seu equilíbrio, aumenta o valor da comunicação e torna-a um elemento indispensável no serviço da nova evangelização”, afirma o texto.

O tema escolhido para o Dia Mundial das Comunicações Sociais 2012 vai ao encontro do desejo do Santo Padre de sintonizar a celebração com o tema do Sínodo dos Bispos, que terá como tema “A nova evangelização para a transmissão da Fé cristã”.

O Dia Mundial das Comunicações Sociais, a única jornada mundial estabelecida pelo Concílio Vaticano II (Inter Mirifica, 1963), celebrada em muitos países, com recomendações dos bispos, acontecerá no dia 20 de maio de 2012, domingo precedente ao Pentecostes.

A mensagem do Santo Padre para o Dia Mundial das Comunicações Sociais será publicada, como já acontece tradicionalmente, no dia 24 de janeiro, dia em que a Igreja recorda São Francisco de Sales, padroeiro dos jornalistas.
canção nova
fonte 

Comunicado sobre o tema da Jornada Mundial das Comunicações 2012


Comunicado sobre o tema da Jornada Mundial das Comunicações 2012

Boletim da Santa Sé
Tradução: Nicole Melhado - Equipe CN


A extraordinária abundancia de estímulos da sociedade da comunicação leva, em primeiro plano, um valor que, a primeira vista, parece contrária a ela mesma.  É o silêncio, de fato, o tema central da próxima Jornada Mundial das Comunicações Sociais, “Silêncio e Palavra: caminho de evangelização”.

No pensamento do Papa Bento XVI, o silêncio não é apresentado simplesmente como uma forma de contraposição a uma sociedade caracterizada pelo fluxo constante e incontrolável da comunicação, bem como um necessário elemento de integração.

O silêncio, de fato, justamente porque favorece a dimensão do discernimento e do aprofundamento, pode ser visto como um primeiro grau de acolhimento da palavra. Não há dualidade, então, mas a complementaridade das duas funções que, em seu equilíbrio, aumenta o valor da comunicação e torná-a um elemento indispensável no serviço da nova evangelização.

Emerge, depois, com certa evidencia o desejo do Santo Padre de sintonizar o tema da próxima Jornada Mundial com a celebração do Sínodo dos Bispos que terá como tema, justamente, “A nova evangelização para a transmissão da Fé cristã”.

A Jornada Mundial das Comunicações Sociais, a única jornada mundial estabelecida pelo Concílio Vaticano II (Inter Mirifica, 1963), celebrada em muitos países, com recomendações dos bispos do mundo, em 2012 acontecerá no dia 20 de maio, domingo precedente ao Pentecostes.

A mensagem do Santo Padre para a Jornada Mundial das Comunicações Sociais será publicada, como já acontece tradicionalmente, no dia 24 de janeiro, dia em que a Igreja recorda São Francisco de Sales, padroeiro dos jornalistas

São Jerônimo - Canção Nova - Santo do Dia!.flv

terça-feira, 27 de setembro de 2011

Novena a São Miguel Arcanjo – 8º dia

Novena a São Miguel Arcanjo – 8º dia

São Vicente de Paulo - Canção Nova - Santo do Dia!.flv

Rosário da Vida - 26/09/2011

Madre Teresa de Calcutá - DUBLADO - FILME COMPLETO


Uma vida devotada aos pobres, aos doentes e aos esquecidos Conhecida como "a santa dos pobres mais pobres", Inês Gonxha Bojaxhiu nasceu em Skopja, capital da atual república da Macedônia. Aos 21 anos, mudando seu nome para Teresa, ingressou em um Convento de Calcutá. Onze anos mais tarde deixaria o mesmo e começaria a trabalhar nos bairros mais pobres da cidade, vindo a fundar em 1946, a Congregação das Missionárias da Caridade. Seu papel em favor dos mais necessitados rendeu a Madre Tereza o Prêmio Nobel da Paz e o reconhecimento de seu trabalho no mundo.

Fonte: YouTube

domingo, 25 de setembro de 2011

Cruz peregrina, Cristo missionário


Cardeal Odilo P. Scherer - Arcebispo Metropolitano de São Paulo


Publicado no jornal O SÃO PAULO, edição de 20/09/2011

A Jornada Mundial da Juventude de 2013, no Rio de Janeiro (JMJ Rio-2013), teve seu primeiro ato em São Paulo, neste domingo, dia 18 de setembro. Uma multidão de mais de 100 mil jovens acolheu com fé e bela festa a cruz peregrina da Jornada e o ícone de Nossa Senhora, que a acompanha.

Quem enviou a cruz ao foi o papa Bento 16, que convocou os jovens do Brasil a prepararem bem a próxima JMJ; quem a entregou, em nome do papa, foi seu representante no Brasil, o núncio apostólico, dom Lorenzo Baldisseri.. O presidente da CNBB, cardeal dom Raymundo Damasceno Assis, com bispos e padres ligados à ação pastoral com a juventude estiveram no ato, com representações de jovens de vários estados; a Igreja do Brasil inteiro sinalizou que estava acolhendo a JMJ Rio-2013 e começando um grande mutirão para a sua preparação.

E nós, aqui de São Paulo, tivemos a honra e a responsabilidade de preparar a festa e de acolher a todos; mas, especialmente, de abrir as portas e acolher o Cristo missionário, significado na cruz, e Nossa Senhora da Visitação, lembrada no belo ícone que a acompanha. Foi um dia marcante para São Paulo e para o Brasil; importante para a juventude, que respondeu ao apelo e mostrou sua alegre adesão. O evento contou com a colaboração de numerosos e esforçados agentes anônimos e de artistas famosos, das autoridades públicas e de muitos voluntários, todos trabalhando com desapego e entusiasmo. Graças a Deus!

E já começou a peregrinação missionária da cruz; primeiro na metrópole paulistana; depois, pelo Estado de São Paulo e por todo o Brasil. Em muitos outros lugares vai se repetir o evento BOTE FÉ, conclamando a olhar para Jesus Cristo e seguir seu Evangelho; a por fé na Igreja e nas iniciativas da nova evangelização; na juventude e no seu desejo de encontrar e seguir a Cristo; BOTEFÉ convida a acreditar na proposta da JMJ Rio-2013, que deverá ter como objetivo e fruto um intenso tempo de evangelização da juventude e com a juventude. Esta é uma graça especial de Deus, que não pode ser desperdiçada!

De diocese em diocese, ao longo dos quase 2 anos, até chegar ao Rio de Janeiro, a onda despertada em São Paulo vai se transformar, certamente, numa ‘tsunami’ benéfica até chegar no Rio de Janeiro, em 2013, envolvendo toda a juventude do Brasil.

Que a chegada da cruz e do ícone de Nossa Senhora seja acolhida, de fato, como a visita missionária do próprio Jesus, acompanhado de sua Mãe! Ele vem anunciando de novo o Evangelho, e Maria vai dizendo a todos: façam o que Jesus lhes disser! Jesus quer visitar nossas cidades e vilas, nossos bairros e favelas; ir ao encontro dos jovens das escolas, colégios e universidades; também quer confortar os doentes, ir ao encontro dos prisioneiros e dos que vivem acorrentados pelos vícios; quer entrar nas casas de pobres e ricos, de crentes e descrentes, para levar a todos a boa notícia da salvação e repetir o que disse um dia: “hoje a salvação entrou nesta casa! Eu vim buscar e salvar o que estava perdido!

A cruz de Cristo, porém, sempre nos lembra que ele venceu a morte, ressuscitou e está vivo no meio de nós; se as cruzes da humanidade continuam a pesar nos ombros de muitos, a cruz de Cristo é sinal de alerta, para que ninguém mais seja crucificado, a dignidade de cada pessoa seja respeitada, a justiça seja promovida, a verdade seja ouvida e o homem maltratado seja socorrido.

Ao mesmo tempo, passando pelas “vias dolorosas” de nossas cidades, Jesus Cristo ressuscitado as ilumina e dá sentido e esperança a todos os que ainda carregam a cruz da humanidade. O mal e a morte não têm a última palavra. Cristo triunfou sobre o mal e a morte e nos comunica sua vida nova, se o seguimos e aderimos ao seu Evangelho.

Fonte: Arquidiocese de São Paulo


Veja o itnerário dos símbolos da JMJ pelo Brasil

Data e horário: 
quinta-feira, 15 Setembro 2011 - 13:13
Créditos: 
Jovens Conectados
“Meus queridos jovens, na conclusão do Ano Santo, eu confio a vocês o sinal deste Ano Jubilar: a Cruz de Cristo! Carreguem-na pelo mundo como um símbolo do amor de Cristo pela humanidade, e anunciem a todos que somente na morte e ressurreição de Cristo podemos encontrar a salvação e a redenção”.
Foi com essas palavras que o Beato João Paulo 2º entregou aos jovens em Roma, no dia 22 de abril de 1984, aquela que ficaria conhecida como Cruz da Jornada, ou Cruz dos Jovens. Desde então, ela começou a peregrinar mundo afora, sempre levada pela juventude. Em 2003 junto com ela passou a peregrinar também o Ícone de Nossa Senhora.
Pela primeira vez, os dois símbolos máximos da Jornada Mundial da Juventude (JMJ) vão peregrinar pelo Brasil. Serão meses num itinerário que percorrerá todo o país e também passará pelos vizinhos do Cone Sul. Ao longo desse trajeto, os jovens terão a oportunidade de reavivar a fé e de sentir o gostinho do que será a JMJ 2013, que acontecerá no Rio de Janeiro.
A Cruz da JMJ e o Ícone de Maria chegam ao Brasil no dia 18 de setembro e serão recebidos em São Paulo com uma grande festa, o Bote Fé. A partir daí iniciam a peregrinação, que será concluída no Rio de Janeiro. A ideia é que os dois símbolos passem por todos os 17 regionais da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil. Estão também previstas 19 grandes festas nas capitais brasileiras, todas com o nome "Bote Fé".
Depois do dia 18 de setembro, a Cruz e o Ícone vão peregrinar, até o dia 30 de outubro, pelas sete províncias eclesiásticas do Regional Sul 1 da CNBB, que corresponde ao estado de São Paulo – o mais populoso do país e o que tem o maior número de dioceses, 50. Daí os símbolos seguem para o Regional Leste 2, composto por Minas Gerais e Espírito Santo, onde ficarão ao longo de todo o mês de novembro. No mês seguinte, será a vez do Regional Nordeste 3, composto pelos estados da Bahia e de Sergipe.
A peregrinação seguirá ao longo de todo o ano de 2012. Em dezembro, a Cruz e o Ícone deixam o Brasil e visitam Paraguai, Uruguai, Chile e Argentina. Já em Janeiro de 2013 retornam para concluir o itinerário no Sul do Brasil. A etapa final acontecerá no Sul de Minas, no Vale do Paraíba (SP) e, finalmente, no estado do Rio de Janeiro, onde os símbolos chegam em abril de 2013.
Veja, no quadro a seguir, quando a Cruz e o Ícone visitarão cada regional.




novena de são miguel Arcanjo - 6º dia

http://www.oarcanjo.net/site/index.php/destaque/novena-a-sao-miguel-arcanjo-2010-6-dia/

Santo do Dia São Sérgio cancaonova.com Santo do Dia_WMV V9.wmv

quinta-feira, 22 de setembro de 2011

Novena a São Miguel Arcanjo – 3º dia

Novena a São Miguel Arcanjo – 3º dia

Símbolos da JMJ estão na Paróquia Sant'Ana

Depois de passarem a noite em vigília no Arsenal da Esperança, os símbolos da Jornada Mundial da Juventude (JMJ) chegaram à Paróquia Sant’Ana (rua Voluntários da Pátria, 2060), na zona norte da capital paulista, por volta das 9h.

Recebidos por uma fanfarra e alunos de vários colégios católicos da Região Episcopal Santana, a Cruz da JMJ e o Ícone de Nossa Senhora ficarão durante todo o dia na igreja que é a última parada da peregrinação dos símbolos pela Arquidiocese de São Paulo.

Conduzindo um momento de oração, o pároco, padre João Luiz Miqueletti, acolheu a todos e explicou aos estudantes o significado da presença da Cruz e do Ícone no Brasil. Ele também chamou a atenção para o fato de a Cruz estar sem o crucificado, para destacar que Jesus Ressuscitou, porém, o padre lembrou os muitos crucificados que ainda existem no mundo.

Padre João Luiz também ressaltou que os símbolos da JMJ já percorreram diversas partes do mundo, acolhidos por diversas culturas e marcando presença até em locais onde o cristianismo não é bem-vindo.

O arcebispo de São Paulo, cardeal dom Odilo Pedro Scherer, também esteve na Paróquia Sant’Ana e explicou aos jovens que, com a peregrinação dos símbolos, começa a preparação para a Jornada Mundial da Juventude de 2013 no Rio de Janeiro. O cardeal também motivou os jovens a acompanharem o momento especial que a Igreja no Brasil vive e, junto à Cruz, fez uma oração com os jovens.
Após a bênção dada pelo bispo auxiliar na Região Santana, dom Joaquim Justino Carreira, todos os jovens e demais fiéis formaram uma grande fila para se aproximar da Cruz e o Ícone.

Thais Golveia de Sales, 17 anos, é aluna do colégio Nossa Senhora da Consolata e nunca tinha ouvido falar sobre a Cruz da JMJ. Ela ficou muito contente em poder ouvir a história dos símbolos peregrinos. “Foi um momento muito especial. Espero que a presença da Cruz e do Ícone em nosso país ajude os jovens a conscientizarem-se sobre o valor da vida de fé”, disse.

Os símbolos permanecem durante todo o dia na paróquia, onde acontecem via-sacra, momentos de oração e a recitação do terço com grupos de crisma da região. Às 17h30 acontece uma missa presidida pó dom Joaquim e às 19h começa uma noite de evangelização com shows de diversas bandas da região episcopal, teatro e mais momentos de oração.

Na sexta-feira (23), será celebrada uma missa de envio dos símbolos peregrinos, que deixam a Arquidiocese e seguem para a Diocese de Guarulhos.

Algumas imagens do "Bote Fé!"

Para quem  perdeu o "Bote Fé" no Campo de Marte, segue um link para ver algumas das melhores imagens que conseguimos dessa ocasião.


Fotos gentilmente cedidas por nossa amiga e colaboradora FLÁVIA MARQUES.


Veja as fotos!

Paróquia Nossa Senhora Aparecida dos Ferroviários e Arsenal da Esperança Acolhem Cruz da JMJ

"Às 17 horas, do dia 21, todos os fiéis que compareceram`a Paróquia Nossa Senhora Aparecida dos Ferroviárionter"s (Região Sé) receberam, com grande emoção e alegria, a Cruz e o Ícone da Jornada Mundial da Juventude, que lá entrou ao som da canção Nova Geração.

O critério adotado para a escolha das pessoas que conduziram a Cruz durante a procissão que a levou da Paróquia Nossa Senhora Aparecida dos Ferroviários até o Arsenal da Esperança foi: "pessoas jovens e que tivessem um coração jovem".

Durante a meia hora em que a Cruz permaneceu no interior da igreja, dois sacerdotes conduziram as orações. Logo após, a Cruz e o Ícone da JMJ foram conduzidos até o Arsenal da Esperança por todos os presentes. Alguns jovens, empunhando bandeiras com a inscrição "PACE" (´paz´), acompanharam o percurso.

Vigília

Logo que chegaram ao Arsenal da Esperança, a Cruz e o Ícone da JMJ foram saudados por um representante do Arsenal com palavras breves, mas que não deixaram de mostrar a alegria que aquele momento representava para os que lá estavam.

Após a recepção, teve início, em outro salão, uma vigília que incluiu a leitura dos quatro Evangelhos por 100 jovens voluntárioss e que se prolongou por toda a noite, encerrando-se, já pela manhã, com uma celebração eucarística presidida por Dom Edmar Peron, Bispo Auxiliar da Região Belém.)

Rosário da Vida - 22/09/2011

São Maurício e companheiros mártires - Canção Nova - Santo do Dia!.flv

quarta-feira, 21 de setembro de 2011

terça-feira, 20 de setembro de 2011

Bote Fé SP - Missa

Bote Fé SP - Homilia de Dom Odilo Scherer

Santo André Kim e companheiros mártires - Canção Nova - Santo do Dia!.flv

Rosário da Vida - 20/09/2011

Cruz da JMJ Vai à Cracolândia

É noite, estamos no Centro de São Paulo, para ser mais exata na Catedral da Sé, onde o ícone de Nossa Senhora e a Cruz peregrina, símbolos da JMJ ficaram durante todo o dia expostos para a veneração dos fiéis.

As 19h dá-se início a Via-Sacra, seguindo o seu itinerário. O cenário sugerido não é de muita beleza, moradores de rua já começam a fazer parte da paisagem por onde passa a cruz, mas é ali o lugar escolhido para esta passagem, sem dúvida foi a Divina Providência que nos guiou.

No Largo São Bento, Padre Júlio Lancelotti convida os presentes a dizerem a seguinte frase: “ O irmão de rua é meu irmão.” Continua o sacerdote: “A cruz é sinal de vida, ali Deus nos ama.” Em seguida ele questiona-nos: “ Sabe porque o diabo tem raiva da cruz? Porque ele não é capaz de amar.”

Durante a oração do terço, ouvimos um morador de rua que nos interpelava: “Faz uma foto minha, moro na rua mas sou gente…”

Como não ser questionada por tal informação?

Continuamos então nossa caminhada, nos deparando com aquela dura e porque não dizer ‘cruel’ realidade, eram hotéis baratos usados para prostituição, sua clientela a porta não era indiferente a passagem da Cruz seguido do ícone da presença pura da Virgem Maria. Os olhares eram fixos para aqueles jovens que com alegria carregam a cruz nos ombros.
De repente fomos caminhando rumo a uma favela. A Favela do Moinho. Fomos interrompidos pela passagem de um trem que corta o lugar, os barracos ficam a margem dos trilhos, já eram 22h30. Aquela cena nos fez experimentar o desconforto de toda aquela situação que os moradores daquele local vivem de forma cotidiana.

Porém, num campo aberto da favela do moinho uma prece foi feita com fervor por Dom Tarcísio Scaramussa Bispo Auxiliar de SP, responsável pela região Centro que como Pastor esteve presente em todo percurso.

Uma moradora do lugar nos falou em lágrimas: “Como pode Jesus vir aqui?”
O local não tem saneamento básico e em boa parte da favela não tem energia elétrica, o lixo nas ruas sinaliza o abandono.

Saindo dali fomos em direção a um cenário de horror, a cracolândia, na Estação da Luz. O encontro de nossa procissão com um comércio de craque a céu aberto foi impactante.

Ao chegarmos vimos roupas, frutas, peças de carro sendo expostas em mesas ou no chão para serem trocadas por pedras de craque. Expostas ainda eram as pessoas presentes naquele lugar, umas deitadas ao chão delirantes, outras paradas olhando fixamente para algum lugar, com a pupila dos olhos dilatadas.

Não avançamos por alguns minutos, era respeitoso da nossa parte entrar somente se fossemos convidados. Porém eis que surgem gritos: “Eles são da igreja, podem entrar.” Neste instante a cruz foi erguida para que a dor e sofrimento de Cristo se unisse a dor e ao abandono daqueles filhos e filhas de Deus.

Algumas pessoas mesmo na ‘nóia’ vinham ao encontro dos sacerdotes pedindo a benção e abraçando-os. Ali rezamos mais um mistério do Santo Terço e foi levantado um grande clamor, eis que a luz entra onde a treva é evidente. Uma experiência única, imagens que não saem da minha cabeça, primeiramente pelo horror que nos causa, como pode alguém viver assim? Mas também por ver a beleza da ‘cruz’ que em meio a tanto sofrimento, se deixa encontrar pelos mais pobres e excluídos. Uma lição de vida!

A Via-Sacra segue com os jovens expressando sua fé e alegria por poder levar esperança a tantos que não a tem.

O trajeto é encerrado as 23h10 com o ápice da fé a Santa Missa na Igreja de Nossa Senhora da Boa Morte, ali a cruz fica até terça-feira, quando Ela mais uma vez como peregrina que é, continua seu caminho.

Por Cristiane Henrique – Produção Destrave

novena de são miguel Arcanjo

introdução e primeiro dia
http://www.oarcanjo.net/site/index.php/destaque/novena-a-sao-miguel-arcanjo-1-dia-2/
amanha divulgarei o segundo dia
fonte o arcano noar

domingo, 18 de setembro de 2011

21 de setembro: Acolhida da Cruz da JMJ no Arsenal da Esperança


Rio de Janeiro será a próxima sede da JMJ, anuncia Bento XVI

O Rio de Janeiro será a sede da Jornada Mundial da Juventude 2013! O anúncio oficial foi feito pelo Papa Bento XVI, ao fim da Missa de encerramento da JMJ Madri, neste domingo, 21.

A data prevista para o evento é de 23 a 28 de julho de 2013 e a expectativa é reunir mais de dois milhões de jovens peregrinos.

"Este é o maior evento da Igreja. Juntando o número de pessoas de uma Copa do Mundo e uma Olimpíada, não dá a metade do que se dá numa Jornada Mundial da Juventude”, destaca o assessor da Comissão Episcopal para a Juventude da CNBB, Padre Carlos Sávio Costa Ribeiro.

Para os jovens da América Latina será mais barato vir ao Brasil do que ir para uma JMJ na Europa, por isso, o vice-coordenador geral da JMJ Rio, Dom Antônio Augusto, espera que o público seja ainda maior que o da JMJ Madri.

Segundo Dom Antônio, a escolha do Papa pelo Brasil tem muito a ver com a esperança que o Santo Padre tem pela América Latina. “É uma demostração viva de como a Igreja se apoia muito nos países latino-americanos onde o carisma e a fé do povo católico são muito fortes”, destaca.

Hoje, a fé da América Latina é um exemplo para os outros países da Europa que precisam de uma nova evangelização. Para o cantor e missionário da Comunidade Canção Nova, Dunga, a JMJ Brasil trará um "novo impulso para a evangelização dos jovens", primeiramente se expandindo para todo continente e, depois, atingindo todo mundo.

"Será uma oportunidade para todas as dioceses de nosso país, junto com seus bispos, sacerdotes e leigos, vivam uma profunda comunhão, demostrando que a Igreja é uma grande família", destaca Dom Antônio.

Segundo ele, a escolha não foi só pelo Rio de Janeiro, mas pelo Brasil, e será um sinal de unidade e mor diante de tantas tragédias que o mundo está vivendo.

“O Brasil mostrará que a Igreja é um só coração e uma só alma, exemplo de unidade, comunhão para esta sociedade que tanto sofre com divisões, fragmentação de valores e desigualdade social. Que o Brasil possa demostrar pra todo mundo que a fé une os corações”, enfatiza.


Programação

Na programação oficial da JMJ Rio já estão confirmadas as catequeses, a Via Sacra, a Vigília e a Missa com o Papa, eventos já tradicionais em todas as edições da JMJ.

“Fora da estrutura oficial do evento, não temos nada planejado ainda. Mas o Brasil certamente tem muito a oferecer aos jovens”, conta o vice-coordenador.

Para o missionário Dunga, as apresentações das bandas brasileiras na JMJ Madri foram um aperitivo do que acontecerá na JMJ Rio.


Custos da JMJ Rio

Organizar uma JMJ realmente é algo que acarreta muitas responsabilidades, preocupações e empenhos, salienta Dom Antônio. A arquidiocese do Rio e a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) estarão a frente desta organização que tem como coordenador-geral Dom Orani João Tempesta, Arcebispo do Rio.

“A maioria dos recursos procederão das inscrições que começarão no final de 2012. Mas antes do inicio das inscrições precisamos de recursos para as primeiras despesas como a divulgação”, explica o vice-coordenador.

Além das inscrições dos jovens, a Igreja espera contar com recursos vindos de patrocinadores. Já os suportes na segurança e no transporte serão concedidos pela prefeitura do Rio de Janeiro, como é natural em qualquer evento.

“Esperamos que escolas, paróquias e as famílias abram suas casas para acolher esses jovens”, destaca Arcebispo Emérito do Rio.

Expectativas

Desde 2007, quando o Brasil se colocou oficialmente como candidato para sede de uma JMJ que as expectativas eram grandes. Em 2010, a Arquidiocese do Rio de Janeiro, durante a Jornada Arquidiocesana da Juventude, exibiu um vídeo expressando o entusiamo da arquidiocese para que a capital carioca fosse escolhida como sede da próxima JMJ.


Bote Fé 2011 - Entrevista com Pe. Fábio de Melo



Bote Fé 2011 - Boletim e entrevista com D. Eduardo Pinheiro



Fonte: O Arcanjo no Ar

São José de Cupertino - Canção Nova - Santo do Dia!.flv

sábado, 17 de setembro de 2011

Muito Além das Mil Flores





A campanha das Mil Flores para Nossa Senhora foi muito mais além. Foram mais de 9 mil Ave Marias, o equivalente a cerca de 180 terços rezados em honra a Maria Santíssima, nossa mãe. Tudo isso revertido em flores para adorná-la em uma de suas principais festas: o dia de seu Nascimento.

Da parte dos Arautos do Evangelho, o nosso muitíssimo obrigado a todos que fizeram parte da campanha. Principalmente por aqueles que doaram e contribuíram com o arranjo, e aos que compartilharam essa devoção com todos os seus amigos.

Esse é o nosso papel enquanto católicos nas redes sociais: disseminar o bem! Evangelizar!

Cruz Peregrina chega a SP enviada para a Jornada Mundial da Juventude

As caixas vieram da capital da Espanha, passaram por Brasília e chegaram a São Paulo.


Chegou a São Paulo a Cruz Peregrina - enviada pelo Papa ao Brasil para a Jornada Mundial da Juventude.

As caixas vieram da capital da Espanha, passaram por Brasília e chegaram a São Paulo. Foram abertas sob as luzes dos vitrais de uma pequena capela e cá estava erguida a cruz peregrina ou a cruz dos jovens. Na placa de bronze o arcebispo de São Paulo leu as palavras de João Paulo II.

O pedido foi feito em 1985 quando João Paulo II entregou aos jovens do mundo a guarda da cruz que tinha sido oferecida a ele por um pequeno grupo de rapazes.

Ela passou então a ser o símbolo da Jornada Mundial da Juventude, ganhando em 2003 a companhia do ícone com a imagem da virgem Maria.

A cruz é muito simples, feita só de madeira já exibe as marcas das muitas viagens, o que faz dela um símbolo especial é o fato de já ter passado pelas mãos e ombros de milhares de jovens e ter cruzado fronteiras em várias partes do mundo.

A peregrinação agora será por todos os estados brasileiros até chegar ao Rio de Janeiro em 2013, quando a cidade receberá o papa Bento XVI e será a sede da Jornada Mundial da Juventude.

“Que os jovens tenham possibilidade de através do encontro com a cruz de cristo ter o encontro com ele mesmo”, diz o Cardeal Arcebispo Dom Odilo Scherer.

Neste sábado (17) houve apenas uma pequena celebração, mas no Campo de Marte, na Zona Norte de São Paulo a preparação é de uma grande festa para receber amanhã os símbolos de fé dos jovens católicos.

Fonte: G1

Rosário da Vida - 16/09/2011

São Roberto Belarmino cancaonova com Santo do Dia!

Venda de Móveis a Preço Simbólico

A Cáritas de São Paulo está vendendo 50 balcões stand, de ótima qualidade, em bom estado,
veja mais fotos aqui.


O conjunto completo, com 50 peças, está sendo oferecido por R$ 1.000,00 (hum mil reais).


As peças também podem ser adquiridas individualmente. Preço a combinar.



Os interessados devem procurar pela Irmã Sônia nos telefones (11) 549 7216/ 9975 2206 ou no email: caritas_rese@yahoo.com.br.

Roberto Carlos em Jerusalém - AVE MARIA



Roberto Carlos - Show realizado em Jerusalém (Israel) no dia 07 de Setembro de 2011

quinta-feira, 15 de setembro de 2011

Juventude abraça a cruz missionária



A Jornada Mundial da Juventude do Rio de Janeiro (JMJ Rio-2013) tem seu primeiro ato em São Paulo no domingo, dia 18. E que momento importante! A cruz missionária e o ícone de Nossa Senhora são acolhidos por uma multidão de jovens e não-jovens num dia inteiro de festa, música, testemunhos sobre a JMJ Madrid-2011.

O aeroporto do Campo de Marte, mais uma vez, é palco de uma grande manifestação de fé, de irradiação da mensagem do Evangelho e de partida missionária para todo o Brasil. Foi lá também que, em maio de 2007, o papa Bento 16 celebrou a canonização de Santo Antônio de Santana Galvão, o primeiro santo nascido em terras brasileiras.

Em Madrid, dia 21 de agosto passado, num outro aeroporto urbano, chamado “Quatro Ventos”, foi bonita e muito sugestiva a cena quando os jovens espanhóis entregaram a cruz missionária e o ícone de Nossa Senhora a um grupo de jovens brasileiros. Aqueles a carregavam e levantaram; estes a acolheram com as mãos estendidas para o alto, enquanto ela descia para seus braços abertos. Bendita cruz de Nosso Senhor Jesus Cristo! Nela nos gloriamos, porque foi sobre ela entregue à morte nosso Salvador! Agora, os jovens do Brasil, numerosos e bem representados no Campo de Marte, fazem o mesmo aqui, na Terra de Santa Cruz, justamente poucos dias após a festa litúrgica da Exaltação da Santa Cruz!

Foi o Beato João Paulo 2º que entregou essa cruz aos jovens, para que a levassem aos países onde se realizam as JMJ. E acrescentou também um ícone bonito de Nossa Senhora, para que acompanhasse a cruz. É uma cruz simples, de madeira, mas ela representa e traz a lembrança do próprio Jesus Cristo crucificado. De fato, é ele que nos visita no sinal da sua cruz missionária; e ele mesmo será acolhido, certamente com festa e belas manifestações de fé, em cada uma das 275 dioceses brasileiras, até chegar ao Rio de Janeiro, em julho de 2013. Em toda parte, o mesmo gesto de acolher a cruz de braços abertos antes de erguê-la bem alto, para que todos vejam nela o sinal de nossa salvação.

Aos pés da cruz, estará sempre Maria, a Mãe de Jesus. Ela está lá, onde se encontra Jesus com seus discípulos. Esses não podem esquecer que, por vontade e testamento do próprio Jesus, ela é sua mãe também: “mulher, eis teu filho; filho, eis tua mãe” (cf. Jo 19,26-27).

Cristo peregrino nos visita, com sua cruz; Cristo missionário nos convoca para ouvirmos de novo seu Evangelho; o Cristo da via dolorosa também passará por nossos lugares de sofrimento, carregado das dores da humanidade, de tantos jovens... E talvez será escarnecido novamente, no desprezo feito aos irmãos... Ele conta com nossa sensibilidade, como fez o Cirineu, para aliviarmos sua cruz, que pesa nos ombros de tantos brasileiros. Cristo ressuscitado nos visita, conforta e dá esperança, dando-nos a certeza de que ele se faz nossa companhia nos caminhos de nossas solidões... Cristo missionário do Pai nos envia novamente, com o dom do Espírito Santo, para anunciarmos o Evangelho da vida e da esperança a todos os brasileiros. O lema da JMJ Rio-2013 bem indica nossa missão: “Ide, pois, fazer discípulos entre todas as nações” (cf Mt 28,19).

O Brasil está recebendo um carinho de Deus; nossos jovens e nossa Igreja receberão graças muito especiais durante este período de preparação para a JMJ Rio-2013. Será um “tempo favorável”, muito bem-vindo, especialmente para envolver as novas gerações na vida e na missão da Igreja. Para os adultos, será ocasião para uma nova valorização da própria fé e participação na vida eclesial. Para os jovens, poderá ser um tempo de encontros marcantes com Cristo e de descoberta da herança apostólica, custodiado e transmitido pela Igreja, de geração em geração, e que vai passando às suas mãos também.

Bem-vindo a nós, Jesus Cristo missionário! Bem-vinda, Nossa Senhora da Visitação! Os jovens do Brasil os acolhem de braços abertos!

Publicado em terça-feira, 13 Setembro de 2011

JMJ no Brasil: Cruz dos jovens e ícone mariano chegam ao país

Leonardo Meira
Da Redação, com reportagem de Helen Bernardes

Os dois maiores símbolos das Jornadas Mundiais da Juventude (JMJ) já estão em solo brasileiro. A Cruz dos Jovens e o ícone de Nossa Senhora chegaram ao Aeroporto Internacional de Brasília nesta quinta-feira, 15, às 16h, e seguiram para o terminal de cargas.

No total, são três caixas: uma com a haste, medindo 3,8m, e outra com o braço da Cruz, além de uma com o ícone mariano. Como o expediente da Receita Federal no aeroporto encerrou-se às 17h, não houve tempo hábil para que a liberação fosse feita ainda nesta quinta-feira. A previsão é que em torno das 11h desta sexta, 16, todos os trâmites necessários já tenham sido percorridos.

Logo após terem sido liberadas pelas autoridades, a Cruz e o ícone seguem para a Nunciatura Apostólica. Lá, o Núncio, Dom Lorenzo Baldisseri, deve conversar com a imprensa e falar sobre o evento que acontece no Brasil, em 2013.

"A Cruz chegou no Brasil. Agora vamos nos preparar para a festa do domingo, em São Paulo, quando será recebida por todos os jovens com muita festa e alegria. Assim, daremos início à Jornada Mundial da Juventude no Brasil", disse um dos integrantes da equipe organizadora da JMJ no país, padre Valdeir dos Santos Goulart, que estava presente no aeroporto.

A grande festa de acolhimento oficial dos dois símbolos acontece no domingo, 18, durante o "Bote Fé", na capital paulista. O evento será transmitido ao vivo pela TV Canção Nova e contará com ampla cobertura pelo http://noticias.cancaonova.com/

Nossa Senhora das Dores - Canção Nova - Santo do Dia!.flv

Rosário da Vida - 13/09/2011

segunda-feira, 12 de setembro de 2011

Santo do /dia - 13/09 - São Nilo

Neste dia mergulhamos na história de São Nilo, onde encontramos um exemplar cristão que viveu no sul da Itália e no fim do primeiro milênio. Nilo, chamado o Jovem, fazia parte de uma nobre família de origem grega, por isso foi considerado o último elo entre a cultura grega e a latina.

Era casado e funcionário do governo de Constantinopla, com o nascimento de uma filha, acabou viúvo e depois descobriu sua vocação à vida monástica, segundo a Regra de São Basílio. Após várias mudanças acabou se fixando em Monte Cassino, perto da famosa abadia beneditina.

Seu testemunho atraiu a muitos, tendo assim a felicidade de fundar vários mosteiros no Sul da Itália, com o cotidiano pautado pelo trabalho e oração. No trabalho, além da agricultura, transcrevia manuscritos antigos, introduziu um sistema taquigráfico (ítalo-grego) e compôs hinos sacros.

São Nilo realizou várias romarias aos túmulos dos santos Pedro e Paulo, aproveitando para enriquecer as bibliotecas de Roma, até que a pedido de Gregório, Nilo fundou um mosteiro em Grottaferrata, perto de Roma.

Este pacificador da política e guerras da época, teve grande importância para a história da Igreja, e na consolidação da vida monástica. Morreu com noventa e cinco anos de idade, no dia 25 de setembro de 1005.

São Nilo, rogai por nós!

Neste dia mergulhamos na história de São Nilo, onde encontramos um exemplar cristão que viveu no sul da Itália e no fim do primeiro milênio. Nilo, chamado o Jovem, fazia parte de uma nobre família de origem grega, por isso foi considerado o último elo entre a cultura grega e a latina.

Era casado e funcionário do governo de Constantinopla, com o nascimento de uma filha, acabou viúvo e depois descobriu sua vocação à vida monástica, segundo a Regra de São Basílio. Após várias mudanças acabou se fixando em Monte Cassino, perto da famosa abadia beneditina.

Seu testemunho atraiu a muitos, tendo assim a felicidade de fundar vários mosteiros no Sul da Itália, com o cotidiano pautado pelo trabalho e oração. No trabalho, além da agricultura, transcrevia manuscritos antigos, introduziu um sistema taquigráfico (ítalo-grego) e compôs hinos sacros.

São Nilo realizou várias romarias aos túmulos dos santos Pedro e Paulo, aproveitando para enriquecer as bibliotecas de Roma, até que a pedido de Gregório, Nilo fundou um mosteiro em Grottaferrata, perto de Roma.

Este pacificador da política e guerras da época, teve grande importância para a história da Igreja, e na consolidação da vida monástica. Morreu com noventa e cinco anos de idade, no dia 25 de setembro de 1005.

São Nilo, rogai por nós!

Rosário da Vida - 09/09/2011

domingo, 11 de setembro de 2011

Rio de Janeiro na expectativa do XXXV VEM E SEGUE-ME!

Será realizado no dia 25 de Setembro, no Rio de Janeiro, o 35° Vem e Segue-me.

Local: Casa Nossa Senhora de Guadalupe
Rua Cândido do Benicio, 1426 - Praça Seca - Jacarepaguá

Das 8 às 18 horas, um dia inteiro de:

  • Louvor
  • Adoração ao Santíssimo
  • Santa Missa
  • Pregações
  • Palestras
  • Testemunhos

Haverá show com a Banda Canto Novo e Marcio Pacheco.

Entrada FRANCA!

São João Gabriel Perboyre cancaonova com Santo do Dia!

Aumentam os católicos no mundo e a metade está na América

VATICANO, 19 Fev. 11 / 11:32 AM

Esta manhã foi apresentado ao Papa Bento XVI o Anuário Pontifício 2011 que entre outras coisas revela que os católicos no mundo aumentaram e quase a metade, 49,4 por cento, vive na América.

Os resultados da investigação para este Anuário mostram que os católicos no mundo passaram de ser 1 bilhão e 166 milhões em 2009 a 1 bilhão e 181 milhões em 2009 com um aumento de 15 milhões, quer dizer 1,3 por cento.

Depois da América vem a Europa com 24 por cento, a África com 15, 2 por cento, Ásia com 10,7 por cento e Oceania com 0,8 por cento

Os bispos também aumentaram. Dos 5002 que eram em 2008 em 2009 passaram a 5065, quer dizer um incremento de 1,3 por cento.

Como já se informou há poucos dias, o número de sacerdotes também aumentou, de 405 178 em 2000 a 410 593 em 2009.

O Anuário mostra também que os diáconos permanentes também experimentaram um crescimento de 2,5 por cento, passando de ser 37 203 em 2008 a 38 155 em 2009.

Onde sim se viu uma redução é nos religiosos. Em 2008 eram 739 068 e em 2009 passaram a ser 729 371, quase dez mil menos. Apesar disto as vocações aumentam na África e Ásia.

Os seminaristas também aumentaram em 0,82 por cento, passando de ser 111 024 em 2008 a 117 978 em 2009. Grande parte do aumento também se deve à África e Ásia, com um ritmo de crescimento de 2, 2 e 2, 39 por cento respectivamente. No mesmo período a Europa e América diminuíram suas porcentagens em 1,64 e 0,17 por cento respectivamente.

Encarregado-los de apresentar o Anuário Pontifício 2011 ao Papa Bento XVI foram o Secretário de estado Vaticano, Cardeal Tarcisio Bertone e o Substituto da Secretaria de Estado para os Assuntos Gerais, Dom Fernando Filoni.

Conforme assinala a nota do Escritório de Imprensa do Vaticano, o Papa agradeceu a apresentação e mostrou um grande interesse pela informação. Deste modo expressou sua gratidão a todos os que colaboraram nesta nova edição do Anuário que nos próximos dias estará à venda nas livrarias.


(Fonte: ACI/EWTN Noticias in Bíblia Católica News)

sábado, 10 de setembro de 2011

Ágape Musical



Padre Marcelo Rossi é um dos maiores vendedores de discos do país. O disco “Ágape Musical” é um trabalho muito especial. O novo CD de Padre Marcelo Rossi é inspirado no livro “Ágape”, Best Seller que já vendeu mais de 5 MILHÕES de cópias. Depois de se acidentar em uma queda, Pe. Marcelo faz uma introspecção e produz um trabalho inspirador com belíssimas canções católicas. O CD conta com duas orações, uma na abertura e outra no final, ambas que estão no livro e já conhecidas do público, “O Bom Pastor” e “Maria passa na frente” (conhecida como Bodas de Caná). O produto possui 17 faixas e conta com a participação do cantor Belo na música “Força e Vitória”. O padre contará com uma forte divulgação do CD no seu programa de radio "Nosso Momento de Fé”, transmitido diariamente na Rádio Globo, que conta com 2 MILHÕES de ouvintes POR MINUTO. Além disso, Pe. Marcelo fará uma extensa agenda de divulgação por todo o Brasil com Tardes de Autógrafos em vários pontos de venda. Um produto com sucesso garantido que traz ainda um santinho de brinde para todos os fãs do Padre Marcelo Rossi.

Faixas do CD:

1. O bom Pastor (Oração)
2. Meu Mestre
3. Âncora do Amor
4. Força e Vitória
5. Eu te amo tanto
6. Misericórdia
7. Maria de Nazaré
8. Amar como Jesus amou
9. Sou teu anjo
10. Levanta e Anda
11. Incendeia minha alma
12. Rio de águas vivas
13. Te louvarei (Draw me close)
14. Faz um milagre em mim
15. O meu lugar é o céu
16. Maria da minha infância
17. Maria passa na frente (Oração)

JMJ – Madrid 2011- Rio 2013

"Como todos já sabem o Rio de Janeiro foi escolhido para ser a Sede da Próxima Jornada da Juventude e como disse Santo Padre João Paulo II vamos usar todos os meios modernos para divulgar esta boa notícia e colocar 5 milhões de jovens aqui no Rio de Janeiro mostrar que o Rio de Janeiro é um estado Cristão, e tem jovens cristãos, tementes a Deus, o Grupo Jovem Adonai da Paróquia Nossa Senhora de Fátima criou uma página para também divulgar esta boa noticia acesse: . http://www.facebook.com/l/SAQDCI6t5/www.jmjrio13.com.br . Acesse também a página do Grupo Jovem Adonai . http://www.facebook.com/l/WAQBnoK0L/www.grupojovemadonai.com . A melhor Micareta do Rio de Janeiro . http://www.facebook.com/l/iAQDve-ed/www.foliacomcristo.com . Jovens que através dos meios de comunicação modernos, como endereço eletrônicos, Orkut, Facebook e Twitter mostram ao mundo a alegria de ser cristão e mostrar e apresentar Deus a quem ainda não conhece !!!!" 

São Nicolau de Tolentino - Canção Nova - Santo do Dia!.flv

quinta-feira, 8 de setembro de 2011

Rosário da Vida - 07/09/2011

Natividade de Nossa Senhora - Cañção Nova - Santo do Dia!.flv

Ter fé é bom para a Pátria

Dom Odilo Pedro Scherer - Cardeal Arcebispo de São Paulo
Data: Terça-feira, 06 Setembro 2011.



A celebração do Dia da Pátria, no aniversário da independência do Brasil, oferece-nos a ocasião para algumas considerações. Como pessoas de fé, estamos conscientes de que não temos aqui cidade permanente, mas estamos a caminho da pátria que há de vir (cf Hb 13,14); mas temos também clara consciência de sermos cidadãos deste mundo, com uma pátria que nos acolhe e serve de casa; somos membros de um povo, com o qual nos identificamos e para cujo bem estamos, e devemos estar, inteiramente comprometidos.

É bem verdade que a globalização vai trazendo à tona, sempre mais, a noção da pertença a uma família humana grande e única, com a qual nos devemos sentir ligados e solidários. A própria Igreja, na sua antropologia e no seu magistério social, vai divulgando essa consciência e não poderia ser diferente. Cremos num único Deus e Pai, que a todos quer bem, como a filhos, e quer que vivam como irmãos. Um povo não pode ser indiferente aos outros, nem deixar de se interessar pelo bem e pela sorte sempre mais compartilhada por todos os membros da comunidade humana. Limites territoriais, tradições culturais, diferenças raciais, heranças históricas e interesses econômicos, em vez de contrapostos, deveriam ser cada vez mais conjugados e harmonizados.

A recente Jornada Mundial da Juventude, em Madrid, com a participação de jovens de 170 países, convivendo em harmonia e solidariedade, e compartilhando os mesmos princípios essenciais, mostrou que o sonho de uma família humana integrada e vivendo em paz não é irreal. A impressão que se tinha, é que todos fossem irmãos, filhos de uma única grande família, onde as diferenças não dividiam, mas somavam e enriqueciam.

Isso mesmo também já pode acontecer em nosso Brasil? Somos um país imenso, com uma variedade muito grande de etnias, tradições culturais, situações locais e regionais, com riqueza e pobreza que se mesclam por toda parte e desníveis sociais ainda imensos, apesar do esforço que já se faz para a superação da miséria e para possibilitar a ascensão social da grande massa de pobres, que o país ainda tem. Nosso país pode ser justo e solidário, como convêm aos membros de uma mesma família?

É nisso que acreditamos; e nessa tarefa, todas as pessoas de fé são chamadas a participar com convicção e esperança. Para nós, cristãos e católicos, de modo especial, está claro que a fé não pode ser desvinculada de nossa participação na edificação do mundo, à luz dos valores do reino de Deus. Bom cristão também precisa ser bom cidadão. O ensino social da Igreja traz-nos as diretrizes para traduzir o Evangelho para o nosso viver e agir neste mundo.

Além de cumprir os deveres cívicos, como os demais cidadãos, qual outra contribuição as pessoas de fé podem dar para o bem de um povo? Essa questão mereceria uma longa reflexão, pois nos introduz no próprio sentido da religião, frequentemente questionado. Temos algo de próprio para contribuir para o bem da humanidade e da Pátria. A própria fé em Deus, bem vivida e manifestada publicamente, com as convicções que dela decorrem traduzidas em cultura, é uma contribuição fundamental para o bem comum. A fé bem vivida e testemunhada enriquece o convívio social, de muitos modos.

Quando se dá espaço para Deus, também o homem cresce em importância: sua dignidade, seus direitos e o sentido de sua vida neste mundo são iluminados. Quando se exclui Deus do convívio humano, da esfera privada ou pública, começam a pairar sombras sobre a existência humana e a faltar bases sólidas para os valores e as virtudes e as relações sociais. Ter fé em Deus e manifestá-la abertamente, indo às suas consequências éticas e antropológicas, faz bem à Pátria.

Publicado no jornal O SÃO PAULO, edição de 06/09/2011

terça-feira, 6 de setembro de 2011

Caso Dorothy Stang: Justiça manda prender fazendeiro

A Justiça do Pará (norte do Brasil) expediu hoje o pedido de prisão cautelar do fazendeiro Regivaldo Pereira Galvão. Ele foi condenado em 2010 a 30 anos de prisão pelo assassinato da Irmã Dorothy Stang, em 2005, com seis tiros. O fazendeiro era o único dos cinco acusados pelo assassinato da missionária que continuava solto.

Segundo informou Agência Brasil, a 1ª Câmara Criminal Isolada do Tribunal de Justiça do Pará negou hoje o recurso apresentado pelo fazendeiro contra o seu julgamento. Considerado mandante do crime, Galvão tentava anular a sentença proferida pela 2ª Vara do Tribunal do Júri de Belém (PA), em abril de 2010, que o condenou a 30 anos de detenção.

Além de rejeitar o apelo do fazendeiro e manter a condenação, os juízes aprovaram, por unanimidade, o pedido de prisão preventiva de Galvão. Condenado a cumprir a pena inicialmente em regime fechado, Galvão obteve um habeas corpus que lhe permitiu recorrer da sentença em liberdade provisória.

O fazendeiro ainda pode recorrer da decisão no Superior Tribunal de Justiça (STJ). Porém, com o pedido de prisão cautelar aprovado hoje, se o fizer, deverá aguardar o julgamento na prisão.

A Irmã Dorothy Stang, missionária norte-americana naturalizada brasileira, trabalhava havia 39 anos na Amazônia. Ele foi morta aos 73 anos, quando atuava junto a pequenos produtores rurais da região de Altamira (Pará).

Os outros condenados por participação no assassinato da missionária são Vitalmiro Bastos de Moura, condenado a 30 anos de prisão; Rayfran das Neves, condenado a 27 anos; Clodoaldo Batista, condenado a 17 anos; e Amair Feijoli, sentenciado a 27 anos.

Rosário da Vida - 06/09/2011

Padre Marcelo Rossi : Terço Bizantino - Nossa Senhora dos Aflitos HQ

Santo Eleutério - Canção Nova - Santo do Dia!.flv

segunda-feira, 5 de setembro de 2011

Arquidiocese propõe às crianças gesto concreto de solidariedade à África

Segunda-feira, 05 Setembro 2011 - 16:16

A Pastoral do Menor da Arquidiocese de São Paulo e a Caritas Arquidiocesana de São Paulo lançaram a Campanha "Solidariedade África", que propõe um testemunho concreto das crianças em apoio às crianças da Africa.

Com esta campanha, a Igreja de São Paulo se une à Caritas Nacional, que lançou um apelo à solidariedade de milhões de pessoas na África Oriental (Etiópia, Somália, Eritréia, entre outros países).

“Todos somos chamados a nos mobilizar, neste momento dramático da vida destes povos”, afirmou o arcebispo de São Paulo, em carta enviada aos padres, colégios católicos, entidades, associações, movimentos e pastorais da Arquidiocese.

A campanha sugere que além dos adultos, também as crianças e jovens das comunidades, grupos catequese, escola e outros, façam um gesto de solidariedade ofertando algum valor, mesmo que pequeno, para as crianças da África Oriental.

“As crianças e jovens poderiam oferecer o valor de um lanche, ou de um refrigerante, ou pelo menos R$ 1,00. Assim ajudarão a matar a fome e a sede de alguma criança africana”, explica a carta.

Leia a carta na íntegra

“A proposta é que com este gesto de amor nossas crianças e adolescentes testemunhem que a solidariedade não têm fronteiras e que ninguém é tão pobre que não tenha nada a ofertar. Educar nossas crianças que a solidariedade deve ir além das fronteiras, além da realidade que presenciamos em nosso país é extremamente importante para a formação do adulto consciente de amanhã”, afirmou Sueli Camargo, coordenadora da Pastoral do Menor Arquidiocesana.

Os valores recolhidos devem ser depositados na Conta da Caritas Arquidiocesana de São Paulo:

Banco Itaú
Agência 7657
Conta Corrente 10834-1
CNPJ: 62.021.308/0001-70

A campanha para doações ficará aberta até 12 de outubro (Dia da Criança).

ROSÁRIO DA VIDA - segunda a sexta às 12h00



Estreia, HOJE, dia 5, o
Programa 
Rosário da Vida
na Rede Vida de Televisão
apresentado pelo Padre Juarez de Castro.
Reze o Rosário ao vivo com o Padre Juarez
de segunda a sexta ao meio dia

Beata Teresa de Calcutá cancaonova com Santo do Dia!

domingo, 4 de setembro de 2011

Santo do Dia 04/09 - Santa Rosália






Bote Fé! JMJ Rio-2013: é a nossa vez!

Cardeal Odilo P. Scherer - Arcebispo de São Paulo
Data: Terça-feira 30 de Agosto de 2011

A Jornada Mundial da Juventude (JMJ) da Espanha mal terminou e já estamos envolvidos na preparação da próxima jornada, que acontecerá no Brasil em menos de dois anos! Mais exatamente de 23 a 28 de julho de 2013, no Rio de Janeiro. Antes disso, porém, haverá os dias da pré-jornada, envolvendo, de alguma forma, o Brasil todo, com jovens vindos de numerosos países de todo o mundo, a serem acolhidos em nossas dioceses e paróquias. Na Espanha, vinham de 170 países!

De fato, a próxima Jornada já começa no próximo dia 18 de setembro, quando serão acolhidos os sinais da JMJ, a Cruz e o ícone de Nossa Senhora em nossa cidade, como ponto de partida para sua peregrinação por todo o Brasil. Com a presença desses dois sinais da JMJ, as juventudes das dioceses e comunidades locais poderão se preparar para sua peregrinação, finalmente, ao Rio de Janeiro, em julho de 2013.

Para o dia 18 de setembro, está sendo preparado o evento chamado Bote Fé, no Campo de Marte, com cantores, celebrações, testemunhos e várias outras iniciativas e atrações, para envolver a juventude e também os adultos e crianças, das 9h às 21h; a Cruz da JMJ será acolhida festivamente às 16h no local; em seguida, haverá a missa. É a hora de manifestarmos nossa fé, carinho e apoio à juventude. Paróquias, famílias, grupos, movimentos, pastorais, organizações juvenis, escolas, todos estão convidados! O êxito do evento dependerá do envolvimento de todos nós, católicos paulistanos e paulistas!

De fato, a preparação e a realização da JMJ-Rio 2013 será uma “tempo favorável”, uma graça especial para a juventude em nosso país. É ocasião para não se perder e para aproveitar desde o primeiro momento, que será, justamente, a acolhida da Cruz em São Paulo, no dia 18. Em seguida, ela permanecerá em nossa Arquidiocese por alguns dias, em várias igrejas e locais, para que muitos tenham a oportunidade de venerar esses sinais, que já emocionaram milhões de jovens nas jornadas.

Para nossa alegria, o papa Bento 16 já definiu o tema da JMJ-Rio 2013: “Ide, pois, fazei discípulos entre todas as nações!” (Mt 28, 19); está na continuidade do tema da JMJ de Madrid: Estar “firmes na fé, enraizados e edificados em Cristo”, deve levar espontaneamente e organizadamente a “fazer discípulos” de Cristo. A fé, quando verdadeira, não fica guardada somente para si, mas torna-se contagiosa! Está na continuidade também dos temas que movem a evangelização na América Latina, depois da Conferência de Aparecida (2007): “discípulos missionários de Jesus Cristo, para que, nele, nossos povos tenham vida”.

No final da JMJ de Madrid, o papa Bento 16 convidou os jovens a retornarem aos seus 170 povos diversos, para contar aos outros o que viram e ouviram durante aqueles dias memoráveis... Não é diverso daquilo que Jesus mandou os discípulos fazerem, ao enviá-los em missão entre todos os povos. Os cristãos têm muito para anunciar aos povos! E também têm bons motivos para convidar outras pessoas para irem ao encontro de Cristo, deixando-se envolver e encantar por ele... A festa que está sendo preparada para o dia 18 de setembro, no Campo de Marte, já será uma boa ocasião para fazer isso!

Publicado no jornal O SÃO PAULO, edição de 30/08/2011.

Reflexão de Bento XVI sobre a paz

RHÊMES-SAINT GEORGES, terça-feira, 25 de julho de 2006 ( ZENIT.org).- Publicamos as palavras que Bento dirigiu, sem papéis, na tarde deste domingo, no ato de oração pela paz no Oriente Médio que ele presidiu na igreja paroquial de Rhêmes Saint-Georges, no Vale de Aosta.

* * *

Eu gostaria somente de oferecer umas breves palavras de meditação sobre a leitura que acabamos de escutar. Com o fundo da dramática situação do Oriente Médio, impressiona-nos a beleza da visão ilustrada pelo apóstolo Paulo (cf. Efésios 2, 13-18): Cristo é a nossa paz. Ele reconciliou uns e outros, judeus e pagãos, unindo-os em seu Corpo. Ele superou a inimizade com o seu Corpo, na Cruz. Com sua morte, superou a inimizade e uniu todos em sua paz.

No entanto, mais que a beleza dessa visão, o que nos impressiona é o contraste com a realidade que vivemos e vemos. E, em um primeiro momento, não podemos fazer outra coisa senão perguntar ao Senhor: «Mas, Senhor, o que é que teu apóstolo está nos dizendo: “Foram reconciliados”?» Na verdade, nós vemos que não estão reconciliados… Ainda há guerras entre cristãos, muçulmanos, judeus; e outros fomentam a guerra, e tudo continua repleto de inimizade, de violência. Onde está a eficácia do teu sacrifício? Onde está, na história, esta paz da qual o teu apóstolo nos fala?

Nós, os homens, não podemos resolver o mistério da história, o mistério da liberdade humana que diz «não» à paz de Deus. Não podemos resolver todo o mistério da relação entre Deus e o homem, de sua ação e de nossa resposta. Temos de aceitar o mistério. No entanto, há elementos de resposta que o Senhor nos oferece.


Um primeiro elemento é que essa reconciliação do Senhor, esse sacrifício seu, não foi ineficaz. Existe a grande realidade da comunhão da Igreja universal, de todos os povos, da rede da Comunhão eucarística, que transcende as fronteiras de culturas, de civilizações, de povos, de tempos. Existe essa comunhão, existem essas «ilhas de paz» no Corpo de Cristo. Existem. E existem forças de paz no mundo. Se contemplarmos a história, podemos ver os grandes santos da caridade que criaram «oásis» dessa paz de Deus no mundo, que acenderam novamente sua luz, e foram capazes de reconciliar e de criar de novo a paz. Existem os mártires que sofreram com Cristo, que deram esse testemunho da paz, do amor, que coloca um limite à violência.

E vendo que a realidade da paz existe, ainda que a outra realidade tenha permanecido, podemos aprofundar ainda mais na mensagem desta carta de São Paulo aos Efésios. O Senhor venceu na cruz. Ele não venceu com um novo império, com uma força mais poderosa que as outras, capaz de destruí-las; não venceu de uma maneira humana, como imaginamos, com um império mais forte que o outro. Ele venceu com um amor capaz de chegar até a morte. Esta é a nova maneira de vencer de Deus: à violência não opõe uma violência mais forte. À violência opõe precisamente o contrário: o amor até o final, sua Cruz. Esta é a maneira humilde de vencer de Deus: com seu amor — e só assim é possível — põe um limite à violência. Esta é uma maneira de vencer que nos parece muito lenta, mas é a verdadeira forma de vencer o mal, de vencer a violência, e temos que confiar nesta forma divina de vencer.

Confiar quer dizer entrar ativamente nesse amor divino, participar desse trabalho de pacificação, para estar em linha com o que o Senhor diz: «Bem-aventurados os pacificadores, os agentes de paz, porque eles são os filhos de Deus». Temos de levar, na medida das nossas possibilidades, nosso amor a todos os que sofrem, sabendo que o Juiz do Juízo Final se identifica com os que sofrem. Portanto, o que fazemos aos que sofrem, estamos fazendo ao Juiz Último da nossa vida. Isso é importante: neste momento, podemos levar sua vitória ao mundo, participando ativamente de sua caridade. Hoje, em um mundo multicultural e multirreligioso, muitos têm a tentação de dizer: «É melhor para a paz do mundo, entre as religiões, entre as culturas, não falar demais do específico do cristianismo, isto é, de Jesus, da Igreja, dos Sacramentos. Contentemo-nos com o que pode ser mais ou menos comum…». Mas não é verdade. Precisamente neste momento, momento de um grande abuso em nome de Deus, temos necessidade do Deus que vence na cruz, que não vence com a violência, senão com seu amor. Precisamente neste momento, temos necessidade do Rosto de Cristo para conhecer o verdadeiro rosto de Deus e para poder levar assim a reconciliação e a luz a este mundo. Por este motivo, junto com o amor, temos que levar também o testemunho desse Deus, da vitória de Deus, precisamente mediante a não-violência de sua Cruz.

Desta forma, voltamos ao ponto de partida. O que podemos fazer é dar testemunho do amor, testemunho da fé; e, sobretudo, elevar um grito a Deus: podemos rezar! Estamos certos de que nosso Pai escuta o grito de seus filhos. Na missa, ao preparar-nos para a santa Comunhão, para receber o Corpo de Cristo que nos une, pedimos com a Igreja: «Livrai-nos, Senhor, de todos os males, e concedei a paz em nossos dias». Que esta seja a nossa oração neste momento: «Livrai-nos de todos os males e dai-nos a paz». Não amanhã, ou depois de amanhã: dai-nos, Senhor, a paz hoje! Amém.


[Traduzido por Zenit
© Copyright 2006 - Libreria Editrice Vaticana]
Fonte: BÍBLIA CATÓLICA NEWS